Atos de Terror
Informações sobre …

Ataque terrorista contra os EUA. Recinto e Anexo de Missão Especial em Benghazi, Líbia

Benghazi, Libya|12-11 de setembro de, 2012

Em 11-12 de setembro de 2012, quatro americanos — o Embaixador dos EUA na Líbia, John Christopher Stevens, o Diretor de Administração de Informação do Serviço Estrangeiro, Sean Smith, e os Especialistas em Segurança para Proteção, Glen Anthony Doherty e Tyrone Snowden Woods — foram mortos num ataque terrorista contra o Recinto e Anexo de Missão Especial em Benghazi, Líbia. Uma série de ataques usando fogo, metralhadoras, granadas lançadas por foguete (RPGs), e morteiros foi feita em duas instalações dos EUA em Benghazi, e também em pessoal no caminho entre as duas instalações. Além disso, os ataques feriram gravemente dois funcionários dos EUA, feriram três guardas contratados pela Líbia, e resultaram na destruição e abandono de ambas as instalações.

O programa Recompensas para a Justiça oferece recompensa de até US$ 10 milhões em troca de informações que levem à justiça os responsáveis por este ataque.

O embaixador John Christopher Stevens, de 52 anos, nasceu no norte da Califórnia e iniciou sua carreira no Serviço Estrangeiro em 1991. O embaixador Stevens serviu em várias designações no estrangeiro e foi Vice-Chefe de Missão na Líbia de 2007 a 2009. De março de 2011 a novembro de 2011, o Embaixador Stevens serviu como Representante Especial para o Conselho Nacional de Transição Libanês, e chegou em Tripoli em maio de 2012 como embaixador dos EUA para a Líbia. Antes de ingressar no Serviço Estrangeiro, o embaixador Stevens era advogado de comércio internacional em Washington, D.C., e anteriormente ensinou inglês como voluntário do Peace Corps em Marrocos de 1983 a 1985. A Secretária de Estado Hillary Rodham Clinton distinguiu o Embaixador Stevens como um “homem bom e corajoso, diplomata perfeito, e herói americano.”

Sean Smith, de 34 anos, nasceu em San Diego, Califórnia, a alistou-se na Força Aéres em 1995, servindo como especialista de manutençao de rádio em terra e Primeiro-Sargento. Smith ingressou no Serviço Estrangeiro em 2002 como Oficial Administrativo de Informação, servindo em várias designações no estrangeiro, inclusive em Bagdá, Pretoria, Montreal, e Haia. Smith foi para Benghazi, na Líbia, em setembro de 2012 para dar apoio em comunicações para a Missão Especial dos EUA.

Glen Anthony Doherty, de 42 anos, nasceu em Winchester, Massachusetts, e alistou-se como SEAL da Marinha em 1995, servindo tanto no Iraque como no Afganistão durante sua carreira. Antes de ingressar na Marinha, Doherty também trabalhou como instructor de esqui profissional, frequentou uma escola de vôo e foi paramédico experiente e treinador de vôo. Em 2005, Doherty começou trabalhando para uma firma particular fornecendo segurança para oficiais americanos no estrangeiro. Doherty foi para Benghazi, Líbia em setembro de 2012 para fornecer segurança para a Missão Especial dos EUA.

Tyrone Snowden Woods, de 41 anos, nasceu em Portland, Oregon, e trabalhou vinte anos como SEAL da Marinha, fazendo diversas visitas à Somália, Iraque e Afganistão. Woods era também enfermeiro registrado e paramédico certificado. Em 2010, Woods começou a fornecer segurança para oficiais americanos no estrangeiro através de um contratante de segurança particular. Woods foi para Benghazi, Líbia em setembro de 2012 para fornecer segurança para a Missão Especial dos EUA.

Vítimas

Foto de John Christopher Stevens
John Christopher Stevens
Foto de Sean Smith
Sean Smith
Foto de Glen Anthony Doherty
Glen Anthony Doherty
Foto de Tyrone Snowden Woods
Tyrone Snowden Woods